Segurança Pública pede apoio do MPAC para solucionar recorrência de manifestações na capital

Numa agenda solicitada pelo vice-governador do Estado, Wherles Rocha, a procuradora-geral de Justiça do Ministério Público do Estado do Acre (MPAC), Kátia Rejane de Araújo Rodrigues, recebeu na noite desta quarta-feira, 10, a equipe de Segurança Pública do Estado que veio pedir o apoio do MPAC para solucionar recorrência de manifestações que vem coibindo o direito de locomoção dos cidadãos Rio-Branquenses.

Para tratar do assunto, estiveram presentes na reunião, todos os Promotores de Justiça de atuação da área criminal do MPAC e os representantes da Secretaria de Estado de Segurança Pública, Instituto de Administração Penitenciária (Iapen), Secretaria de Estado de Polícia Civil e Polícia Militar do Estado do Acre (PMAC).

“Buscamos essa interação com o Ministério Público para tratarmos de um problema que vem sendo recorrente no estado que são as interdições de vias publicas, coordenadas, segundo entendimento dos órgãos de Segurança Pública, pelo crime organizado”.

Rocha destacou que o governo não quer tirar o direito que as pessoas têm de se manifestar, no entanto é dever do Estado garantir o direito do cidadão de se locomover.

“Buscamos a colaboração do MPAC dando ciência da situação e aqui pactuamos a instauração de inquéritos e de investigações preliminares para avançarmos nessa demanda. Manteremos o Estado informado de todas as medidas que pretendemos tomar”, destacou o vice-governador.

 

Os membros do MPAC acolheram a demanda e a procuradora-geral de Justiça colocou a instituição a disposição de todo diálogo que se fizer necessário, tanto com o governo quanto com a sociedade.

Ana Paula Pojo – Agência de Notícias do MPAC