MPAC vai à escola do Calafate falar sobre violência contra mulher

A promotora de Justiça Dulce Helena de Freitas Franco, titular da 13ª Promotoria de Justiça Especializada no Combate à Violência Doméstica e Familiar Contra a Mulher, ministrou uma palestra, nesta segunda-feira (13), na escola estadual de ensino fundamental e médio Henrique Lima, situada no bairro Calafate.

A atividade faz parte do projeto “Conscientização pela Paz em Casa”, iniciativa do Tribunal de Justiça cujo objetivo é conscientizar estudantes a serem multiplicadores da cultura da paz e a denunciarem qualquer tipo de violência contra a mulher.

Conduzido pela Coordenadoria Estadual da Rede de Mulheres em Situação de Violência Doméstica e Familiar (Comsiv), órgão do Tribunal de Justiça, o projeto é desenvolvido em parceria com o Ministério Público do Estado do Acre (MPAC) e várias instituições integrantes da rede de proteção à mulher vítima de violência.

Até o fim do ano serão proferidas palestras e entregue material educativo em 12 escolas de Rio Branco, além de instituições de ensino superior. Voluntária do projeto, a promotora de Justiça falou a um público formado por alunos do 1º e 2º anos do ensino médio sobre a Lei Maria da Penha e abordou os vários tipos de violência contra a mulher.

Segundo ela, foi uma oportunidade para interagir com a comunidade escolar, e discutir um tema tão sensível que se faz presente na sociedade e aflige muitas famílias. Para ela, com a atividade, o Ministério Público prima por uma atuação proativa, buscando se aproximar da comunidade, cumprindo assim um papel de agente transformador.

O diretor da escola, Atalibas Aragão, destacou a importância de se debater a igualdade. “Trazer para os jovens essa necessidade de se buscar a igualdade é muito importante. É interessante que os jovens percebam, principalmente as meninas, que elas são iguais perante a lei, e elas devem buscar essa igualdade, que a lei está do lado delas.”

Jaidesson Peres – Agência de Notícias do MPAC