MPAC lança campanhas educativas sobre consumo consciente e alimentação saudável

Com a presença de autoridades, estudantes, professores, membros e servidores, o Ministério Público do Estado do Acre (MPAC) lançou, na manhã desta terça-feira (4), duas campanhas educativas com o propósito de informar os cidadãos sobre o consumo sustentável e a importância do consumo seguro de alimentos.

Fruto de um convênio assinado entre o MPAC e o Ministério da Justiça e Cidadania, através da Secretaria Nacional do Consumidor (Senacon), as campanhas “Veneno não é comida! Tire os agrotóxicos e transgênicos da mesa!” e “Juntos mudamos o Mundo # Seja sustentável” são coordenadas pelo Centro de Apoio Operacional de Defesa do Meio Ambiente, Patrimônio Histórico e Cultura, Habitação e Urbanismo, Centro de Apoio Operacional de Defesa do Consumidor e Centro de Apoio Operacional de Defesa da Saúde, Pessoa Idosa e Pessoa com Deficiência.

A procuradora-geral de Justiça, Kátia Rejane Araújo Rodrigues, participou do evento e lembrou que o MP acreano adotou medidas internas sustentáveis que estão contribuindo para a redução do consumo de energia e substituição de copos descartáveis, entre outras tantas medidas: “Com essas ações, o Ministério Público reafirma seu compromisso com as questões ambientais e sociais, pois acreditamos que, por meio da educação, podemos mudar as relações da sociedade com a natureza, assumindo compromissos e exigindo a construção de um país sustentável.”

Segundo a procuradora de Justiça Rita de Cássia Nogueira Lima, o objetivo das campanhas é chamar a atenção da sociedade para repensar a relação com o meio ambiente e ainda alertar acerca dos riscos que alimentos geneticamente modificados e cultivados com agrotóxicos causam à saúde, levando informação sobre os direitos do consumidor.

“As duas campanhas, na verdade, têm a ver com a saúde. Uma com a saúde das pessoas e a outra com a saúde do nosso planeta, do meio ambiente. Nosso objetivo é esclarecer o consumidor sobre os riscos e perigos na hora de adquirir os alimentos, em questões como agrotóxicos e transgênicos. Um dos direitos básicos do consumidor é a informação, e ele tem de fazer uso disso verificando os rótulos dos alimentos, para saber o que está consumindo, se é alimento ou é veneno. A outra campanha visa despertar o consumidor em relação ao consumismo compulsivo, à cultura do desperdício”, explicou. 

Presente no lançamento, o secretário de Estado de Meio Ambiente, Edgard de Deus, aproveitou o momento para fazer a despedida do cargo político e disse que a iniciativa do MP acreano é uma forma de agregar várias instituições públicas em objetivos comuns, e ainda agregar consciência ao cidadão. “É uma satisfação muito grande participar dessa campanha, pois ela traz uma mensagem importante para a sociedade: a alimentação saudável que traz benefícios à saúde das pessoas”, pontuou o secretário.

As campanhas envolvem ampla divulgação nos meios de comunicação, além de atividades pedagógicas nas escolas da rede pública de ensino. No ato, houve ainda a entrega de certificados de reconhecimento do MPAC a projetos na área de meio ambiente desenvolvidos por escolas, instituições públicas e organizações não governamentais.

 

Jaidesson Peres- Agência de Notícias do MPAC