MPAC dá prosseguimento a curso sobre mediação de conflitos e métodos autocompositivos

O Curso de Capacitação em Mediação de Conflitos e Métodos Autocompositivos teve prosseguimento durante toda esta semana, na sala de multiuso do Centro de Estudos e Aperfeiçoamento Funcional (Ceaf), com previsão de encerramento neste sábado (1º). A atividade, com carga horária de 40 horas, é realizada pelo Ministério Público do Estado do Acre (MPAC) e é voltada a membros, servidores e público externo.

A coordenadora do Centro de Mediação, Métodos Autocompositivos e Sistema Restaurativo (Cemear) do Ministério Público do Estado do Rio de Janeiro (MPRJ), procuradora de Justiça Anna Maria Di Mais, veio ao Acre com sua equipe técnica ministrar o curso.

Empregando métodos como negociação, mediação e conciliação, a autocomposição tem se tornado meio eficiente para resolver uma relação conflituosa. Com o curso, o MP acreano quer formar quadros que possam consolidar sua política de intervenção nos mais variados conflitos através da adoção de métodos autocompositivos, buscando negociar, mediar e conciliar antes de iniciar um processo judicial.

A formação inicial do MPAC engloba a realização de aulas expositivas, dinâmicas e estudos de caso. Nesse momento, os participantes conheceram os princípios, a adequação e o funcionamento dos métodos autocompositivos, com recorte para mediação, que é a construção de consenso, inclusive com práticas simuladas.

“O objetivo do curso é dotar o Ministério Público de instrumentos que possibilitem uma atuação resolutiva, dando à sociedade o que ela efetivamente necessita. A turma tem um nível excelente, uma interação boa, são pessoas vocacionadas que, através das técnicas, serão potencializadas na execução de suas atividades, na aplicação do método autocompositivo”, disse a procuradora de Justiça Anna Maria Di Masi.

Jaidesson Peres- Agência de Notícias do MPAC

Fotos: Tiago Teles