MPAC conhece iniciativa em Cruzeiro do Sul para transformar resíduos sólidos em energia

O Ministério Público do Estado do Acre (MPAC), por meio do Centro de Apoio Operacional de Defesa do Meio Ambiente, Patrimônio Histórico e Cultural e Habitação e Urbanismo (Caop/Maphu), conheceu na ultima quinta-feira, 28, no município de Cruzeiro do Sul, um plano de redução de resíduos sólidos que promete gerar energia elétrica sustentável.

A iniciativa está sendo desenvolvida pela Prefeitura de Cruzeiro do Sul juntamente com o Centro Brasileiro para Conservação da Natureza e Desenvolvimento Sustentável (CBCN), ONG responsável pela coleta de lixo no município. Na oportunidade, o projeto foi apresentado, também, para os gestores municipais de Marechal Thaumaturgo, Mâncio Lima, Tarauacá e Rodrigues Alves.

A ação é fruto de trabalho realizado pelo projeto Cidades Saneadas, coordenado pelo Caop/Maphu e desenvolvido desde 2017, época em que firmou um termo de acompanhamento para o encerramento do lixão em Cruzeiro do Sul, o que motivou o município a buscar novas formas de fazer a gestão adequada de resíduos.

Segundo a chefe do Centro de Apoio Operacional de Defesa do Meio Ambiente, Patrimônio Histórico e Cultural e Habitação e Urbanismo (Caop/Maphu), Vângela do Nascimento, o MP Estadual, durante a reunião, fez vários questionamentos no sentido de tentar verificar a relação custo benefício e o sucesso da iniciativa.

“O Ministério Público vai continuar pesquisando e buscando mais informações seguras possíveis, porque é algo novo e diferente que, se der certo, promete resolver os problemas dos lixões no Juruá e região”, finalizou.

Com informações da Prefeitura de Cruzeiro do Sul.