A partir de reuniões com movimentos ligados a algumas designações religiosas, foram trazidas ao conhecimento do Ministério Público algumas situações de intolerância religiosa ocorridas em nosso estado, tanto em espaços públicos quanto privados. A partir dessas reuniões, foram definidas algumas estratégias no sentido de garantir-se o exercício pleno dos direitos fundamentais de credo e culto de um lado e, de outro, a laicidade do Estado, previstos constitucionalmente.
Uma dessas estratégias foi buscar a parceria do Instituto Ecumênico, que congrega, no mesmo espaço, vários segmentos religiosos, garantindo um espaço de tolerância e de fé.

Outra estratégia é a realização do I Seminário sobre Intolerância Religiosa, onde o Ministério Público dialogará com a sociedade sobre o tema, convidando todos os segmentos religiosos, credos e formas de manifestação da fé, mas também toda a sociedade, no intuito de fomentar uma sociedade verdadeiramente democrática, livre, justa e solidária, conforme preceitua a Constituição Federal.

O Seminário também é realizado em alusão ao Dia Nacional de Combate à Intolerância Religiosa e dia Mundial da Religião, comemorados no dia 21 de janeiro.

Participe!