MPAC pede investigação e providências sobre atropelamento de morador de rua

O atropelamento de um morador de rua, na semana passada, enquanto dormia nas dependências da Universidade Federal do Acre (Ufac), em Rio Branco, motivou o pedido de investigação e providências feito pelo Ministério Público do Estado do Acre (MPAC) ao Ministério Público Federal (MPF) e Secretaria de Estado da Polícia Civil.

No dia seguinte ao crime, a procuradora de Justiça Patrícia de Amorim Rêgo, coordenadora do Núcleo de Apoio ao Atendimento Psicossocial (Natera), enviou ofício ao secretário Carlos Flávio Portela, solicitando a imediata instauração de inquérito policial para investigar o caso.

O pedido de providências também foi encaminhado à procuradora-chefe substituta e procuradora dos Direitos do Cidadão do Ministério Público Federal (MPF), Luciana de Miguel Cardoso, para que adote as medidas que julgar necessárias diante do ocorrido.

Segundo a imprensa, testemunhas disseram ter visto um veículo de cor branca e placa QNE 6610, subindo a calçada e entrando no quiosque onde dormia Ivanildo Barata da Silva, que possui transtornos mentais e é usuário abusivo de drogas.

Uma equipe do Natera acompanha o caso e esteve na Unidade de Pronto Atendimento para averiguar o boletim de entrada e as condições clínicas da vítima, que também foi atendida no Hospital de Urgência e Emergência de Rio Branco (Huerb), tendo recebido alta no fim de semana.

Kelle Souza- Agência de Notícias do MPAC