MPAC participa de primeiro casamento homoafetivo coletivo do Acre

A coordenadora do Centro de Atendimento à Vítima (CAV), procuradora de Justiça Patrícia Rego, e a promotora de Justiça Dulce Helena de Freitas, da 13ª Promotoria de Justiça Criminal Especializada no Combate à Violência Doméstica e Familiar Contra a Mulher, participaram, nesta segunda-feira, 4, do primeiro casamento homoafetivo coletivo do estado, com o projeto Casar é Legal, promovido pela Defensoria Pública do Estado do Acre (DPE/AC), em Rio Branco.

A solenidade foi realizada no salão do Palácio do Comércio. Ao todo, foram celebrados 13 casamentos, ao som da canção “A Dois”, da banda acreana Los Porongas, entoada pelo cantor Diogo Soares. A cerimônia foi realizada pelo juiz de direto Edinaldo Muniz, do 2º Juizado Especial Criminal da Comarca de Rio Branco. Os casais oficializaram a união com o tradicional “sim”, perante familiares e convidados.

Protagonismo

A procuradora de Justiça Patrícia Rêgo destacou o momento como histórico para o Estado do Acre. “Tenho dito, reiteradamente, que direito é assim mesmo, só se conquista na luta. Essa é uma luta que vem de muito tempo. Parabéns para a Defensoria que, numa atitude ousada, tomou à frente do projeto, ao TJ, que atuou por meio de sua corregedoria e, principalmente, ao movimento social e as pessoas que vêm lutando para afirmar esse direito”, disse.

O ativista de direitos humanos, Germano Marino, falou sobre o protagonismo com que o MP do Acre agiu em relação ao movimento LGBT. “O MP tirou o movimento LGBT de uma cortina de sombra, nos colocou em evidência. Nos elevou, nos colocou num patamar de igualdade, para a busca de direitos iguais e não privilégios” contou Marino.

Para a defensora-geral Roberta Caminha, esse foi um momento de celebrar a vida, o amor, sem distinção de qualquer natureza. “A Defensoria Pública se estabelece cada vez mais como a guardiã desses grupos mais vulneráveis e eu estou extremamente feliz porque isso só foi conquistado graças a união de todas as instituições, como o Ministério Público do Acre” finaliza a defensora-geral.

Entre os presentes na cerimônia estavam, a defensora pública-geral Roberta Caminha, a corregedora-geral de Justiça Waldirene Cordeiro, o secretário de Estado de Justiça e Direitos Humanos, Nilson Mourão, a secretária de Estado de Políticas Públicas para as Mulheres, Concita Maia, o deputado federal Léo de Brito, o vereador Rodrigo Forneck, o assessor da corregedoria-geral do MPAC, Moisés Alencastro, convidados da área jurídica e de vários setores da sociedade.

Tiago Teles com informações da Agência de Notícias do Acre

Fotos: Clóvis Pereira – Agência de Notícias do MPAC