MPAC apresenta experiência exitosa do Natera em evento sobre saúde e direitos humanos em Rondônia

O Ministério Público do Estado do Acre (MPAC) participou, do dia 3 a 5 de setembro, do 9º Encontro Norte de Redução de Danos (Enord) e 3º Seminário de Articulação em Saúde e Direitos Humanos Regional Norte, realizado na cidade de Guajará-Mirim (RO), pela Associação Brasileira de Redução de Danos (Aborda).

O evento conjunto reúne representantes dos sete estados da Região Norte, envolvidos com a execução de ações da estratégia de redução de danos, e tem como objetivo construir um espaço político para o debate das ações e estratégias que fortaleçam as políticas conjuntas de drogas e direitos humanos.

Além disso, o encontro quer colaborar para a criação de estratégias que visem diminuir o índice de contaminação pelo vírus HIV/Aids/hepatites virais/tuberculose e outras patologias nas populações vulneráveis aos riscos sociais.

O coordenador administrativo do Núcleo de Apoio e Atendimento Psicossocial (Natera), Fábio Fabrício Pereira da Silva, participou das atividades e afirmou que o foco é preservar os direitos de acesso à assistência social e à saúde pública desse grupo de pessoas. “Todo o encontro teve como pauta uma das estratégias para os usuários de drogas, que é a lógica da redução de danos, com envolvimento de vários segmentos da sociedade civil.”

Na ocasião, Fábio Fabrício apresentou o trabalho que o MPAC realiza de atendimento aos usuários de álcool e drogas e pessoas em situação de rua, através do Natera e também do Centro de Atendimento à Vítima (CAV).

“Fomos convidados pela coordenação do evento para apresentar o Natera como uma experiência exitosa, como ele está concebido, nessa lógica de um MP mais resolutivo, menos demandador do Poder Judiciário. Apresentamos os projetos que o Natera tem, como ‘Diálogos Intersetoriais’, ‘Direito Achado na Rua’ e ‘Natera na Prevenção’, bem como, um pouco das outras atividades do MPAC que têm uma interface com a temática da saúde mental”, relatou.

O evento encerrou com uma carta-proposta, ratificada pelos vários representantes dos movimentos sociais, das entidades ligadas ao tema da redução de danos e HIV/Aids, representantes dos governos municipal, estadual e federal e a equipe do MPAC.

 

Jaidesson Peres – Agência de Notícias do MPAC