09.11.2012

MP e CGU orientam crianças de escola pública sobre corrupção

Representantes do Ministério Público do Estado do Acre (MP/AC) e da Controladoria Geral da União (CGU) estiveram, na manhã de hoje (9), na Escola Luiz de Carvalho Fontenelle, no bairro Bosque, para realizar um trabalho de conscientização dos alunos sobre a corrupção. A ação faz parte da parceria efetivada entre o projeto ‘Criança Cidadã’, conduzido pela CGU, e a campanha ‘O que você tem a ver com a corrupção?’, idealizada pelo Conselho Nacional dos Procuradores-Gerais dos Estados e da União (CNPG) e pela Associação Nacional dos Membros do Ministério Público (CONAMP), e que no estado é executada pelo vice coordenador nacional da campanha, promotor de Justiça Vinícius Menando, e pela coordenadora estadual, promotora de Justiça Waldirene Cordeiro. O Tribunal de contas do Estado do Acre (TCE/AC) também atua nessa parceria.

Na ocasião, os alunos do ensino fundamental, com idade entre 10 e 12 anos, foram orientados, por meio de uma encenação teatral com a temática ‘Chapeuzinho vermelho e o mosquito do mal’, sobre a questão da poluição e as consequências decorrentes do descaso com o meio ambiente, abordando a proliferação do mosquito da dengue em recipientes e embalagens jogados no quintal de casa.

“O MP tem uma parceria com a CGU, onde desenvolvemos trabalhos de conscientização das crianças, para que elas assimilem e pratiquem bons costumes, sejam honestas e interajam efetivamente com o que está ocorrendo na sua comunidade e na sociedade em geral”, destaca a promotora de Justiça Waldirene Cordeiro.

Segundo a diretora administrativa da escola, Sueli Soares, ações como esta trazem informações que muitas vezes a escola não transmite no ensino estritamente pedagógico. “Passamos a semana inteira abordando a questão da corrupção. Ao realizarmos atividades de produção de desenhos e redações, percebemos que eles entenderam a mensagem de não corromper, nem de ser corruptível”. E acrescenta: “É na criança que a gente tem que trabalhar, para que ela cresça com essa concepção e percepção”.

De acordo com Waldirene Cordeiro, o projeto da CGU e a Campanha articulada pelo MP/AC no estado se entrelaçam em ações de combate à corrupção, possibilitando, por exemplo, que crianças, desde cedo, tenham a percepção do que é certo ou errado, honesto ou desonesto etc. “A intenção é despertá-las para detectar situações de corrupção na realidade delas, induzindo a reflexão da prática de atos equivocados que prejudiquem os interesses do bem comum da sociedade”.

A Escola Luiz de Carvalho Fontenelle possui 495 alunos e foi escolhida pelo Ministério Público por ter sido premiada este ano com o 3º lugar na avaliação nacional do Índice de Desenvolvimento da Educação Básica (Ideb), que reúne indicadores do fluxo escolar e médias de desempenho nas avaliações. “É uma escola premiada, engajada no combate à corrupção e eficiente na transmissão de boas práticas e exemplos às crianças”, afirma a promotora de Justiça.


Agência de Notícias - MP/AC
Assessoria de Comunicação Social - ASCOM