MP Cultural: Crianças do Conservatório Musical do Juruá fazem apresentação

A segunda edição do projeto ‘MP Cultural’, realizada na noite de sexta-feira, 13, em Cruzeiro do Sul, foi palco da apresentação das crianças e adolescentes que fazem parte do projeto ‘Musicalizando Pessoas com Amor e Carinho (MPAC)’, o primeiro Conservatório Musical do Vale do Juruá.

A iniciativa é inédita e foi idealizada pelo Ministério Público do Estado do Acre (MPAC), por meio do promotor de Justiça Iverson Bueno, que atua na Promotoria de Cruzeiro do Sul.

Segundo o maestro Sérgio Almeida, do 61º Batalhão de Infantaria e Selva (BIS), que é parceiro do projeto, atualmente 320 jovens carentes, com idade entre 7 e 17 anos são atendidos, e outros 500 estão na lista de espera.

Para prestigiar os jovens, o procurador-geral de Justiça Oswaldo D’Albuquerque Lima Neto, que cumpriu agenda em Cruzeiro do Sul no último fim de semana, decidiu que o MP Cultural, pensado para valorizar o talento musical e artístico de membros e servidores, seria dedicado exclusivamente ao Conservatório.

“O Ministério Público do Acre é reconhecido por suas boas práticas e o que vemos aqui hoje, em Cruzeiro do Sul, é motivo de orgulho para todos nós que fazemos parte da Instituição. É de emocionar ver o talento e o brilho nos olhos dessas crianças”, destacou o procurador-geral.

Oswaldo D’Albuquerque anunciou uma apresentação do Conservatório Musical do Juruá, em Rio Branco, durante a Semana do Ministério Público no mês de dezembro.

 

O Conservatório

A inauguração oficial ocorreu em outubro do ano passado em solenidade com a presença do conselheiro do Conselho Nacional do Ministério Público (CNMP), Orlando Rochadel, atual corregedor nacional, acompanhado do procurador-geral e da corregedora- geral do MPAC, Kátia Rejane de Araújo.

A iniciativa transformou um prédio abandonado, localizado no fundo do Educandário da Sociedade Eunice Weaver, em um espaço acolhedor e perfeitamente adaptado para receber crianças e jovens que queiram, por meio da música, direcionar seu foco para o caminho do bem.

“Me trouxe uma alegria e uma emoção muito grande, que não consegui conter as lágrimas. É  uma coisa que nos toca, que nos traz um orgulho extraordinário de fazer parte desta Instituição”, comentou o procurador Álvaro Luiz Pereira, após a apresentação da última sexta.

Por meio da Resolução nº 154, do Conselho Nacional de Justiça (CNJ), recursos oriundos da aplicação da pena de prestação pecuniária são destinados a entidades com finalidade social. Dessa forma, foi autorizada a destinação de recursos para a reforma e adequação do prédio e compra de alguns instrumentos

Ainda na solenidade de inauguração, foi assinado o termo de cessão de posse do imóvel, para que o MPAC administre o espaço pelo período de 20 anos. O Poder Judiciário também vem auxiliando, com a liberação de verbas em parceria com o Educandário.

Mais do que ensinar a cantar

Idealizador do projeto, o promotor Iverson Bueno diz que o objetivo do projeto vai além de ensinar a cantar ou tocar um instrumento musical. “O objetivo é trazer conhecimento da cultura musical e seu poder transformador interno, autoestima e autoconfiança desencadeadas pelo sentimento de ler uma partitura e tocar um instrumento musical, amor ao próximo e saber respeitar e trabalhar em equipe, bem como estimular a concentração e memória do aluno, e afastar as crianças e adolescentes do mundo das drogas”, explica.

A inclusão e permanência no projeto estão condicionadas à freqüência escolar, dessa forma, a iniciativa também busca melhorar o desempenho dos participantes na escola. Outro foco é a redução dos casos de violência doméstica nas famílias das crianças e adolescentes por meio de palestras coordenadas pelo promotor, buscando a mediação de conflitos.

“A educação musical possibilitará a qualificação profissional futura das crianças e adolescentes abrindo-se uma porta de emprego na própria Banda do Exército Brasileiro. Também queremos estimular nas crianças e adolescentes a necessidade de respeitar os mais velhos, os professores, os pais, na busca de melhor relacionamento interpessoal para sucesso profissional”, explica.

O Projeto funciona no Educandário em parceria com o Poder Judiciário, Exército Brasileiro, prefeituras de Cruzeiro do Sul e Marechal Thaumaturgo, além de doações da iniciativa privada.

 

Kelly Souza- Agência de Notícias do MPAC

Fotos: Kelly Souza e Antônio Franciney