Moradores da Comunidade Benfica são beneficiados pelo projeto “Quarta na Comunidade”

Os moradores da Comunidade Benfica e comunidades adjacentes foram beneficiados nesta quarta-feira (11) com os serviços do projeto ‘Quarta na Comunidade’, criado pelo Ministério Público do Estado do Acre (MPAC) com o objetivo de aproximar cada vez mais a instituição do cidadão. O atendimento aos moradores foi feito na estrutura montada na feirinha localizada ao lado da Escola Benfica.

Desde o início da manhã, até às 15h, eles tiveram à sua disposição os serviços oferecidos pelo Centro de Atendimento ao Cidadão (CAC), Centro de Atendimento à Vítima (CAV), Núcleo de Apoio Psicossocial em Dependência Química (Natera), Ouvidoria Geral e da 13ª Promotoria Criminal – Especializada no Combate à Violência Doméstica e Familiar Contra a Mulher.

O projeto é uma versão reduzida do projeto ‘MP na Comunidade’,  coordenador pelo procurador de Justiça João Marques Pires, que estava cedo no bairro para iniciar o evento. Ele falou da importância da instituição ir às ruas ouvir a população. “A nossa ida aos bairros é muito importante, pois nos permite conhecer de perto as principais demandas do cidadão”, costuma destacar.

Segundo o procurador, até ao final do mês de novembro deste ano acontecerão várias outras edições do MP na Comunidade. A última está prevista para acontecer no município de Cruzeiro do Sul, por recomendação do procurador-geral de Justiça Oswaldo D’Albuquerque Lima Neto.

O atendimento

Janaina Martins Kyrshner, moradora da comunidade, tinha um problema a resolver, porém ainda não havia encontrado um jeito de buscar ajuda. Ela viu no projeto do MPAC a chance de solucionar seu problema. “É uma oportunidade daqueles que não têm condições de ir até ao MP, que vêm a nós. Eu estava sem saber o que fazer para resolver alguns problemas. Hoje, vim deixar meu filho na escola e vi. Então, aproveitei para tirar minhas dúvidas. É uma ótima iniciativa”.

Principais problemas

A promotora de Justiça Myrna Teixeira falou  da importância do MP dialogar com a sociedade. “Aqui nós estamos interagindo com a comunidade. E nessa interação nós podemos, tanto resolver, orientar, como também podemos aprender quais são as reais necessidades dessa comunidade. Ou seja, o que precisa ser modificado, o que precisa ser revitalizado. É muito importante essa parceria com a população”, destacou.

Encaminhamento

Com o projeto ‘Quarta na Comunidade’, o MPAC leva os serviços referentes ao Seguro DPVAT, atendimento psicossocial, combate ao uso de drogas, combate à homofobia, combate à violência contra a mulher, crimes contra crianças e adolescentes, dentre outros. Quando algum caso não pode ser resolvido no próprio bairro, a questão é encaminhada à promotoria ou órgão específico.

 Texto: Antonio Kléber

 Fotos: Jean Oliveira

Agência de Notícias do MPAC