Entidades de acolhimento recebem donativos do MPAC

O Ministério Público do Estado do Acre (MPAC) entregou a casas de abrigo da capital, na manhã desta terça-feira (3), donativos arrecadados na campanha “MP Solidário”, lançada em fevereiro e cujo objetivo é coletar doações de membros e servidores para instituições que atuam em prol de pessoas em situação de vulnerabilidade social.

As entidades beneficiadas no ato de hoje foram a Casa Mãe da Mata, a Casa Abrigo Maria Tapajós, a Unidade de Acolhimento Dona Elza e o Educandário Santa Margarida. As doações entregues corresponderam a produtos de higiene pessoal, vestuários e calçados.

Recentemente, o MPAC havia reunido membros e servidores para uma caminhada em alusão ao mês da mulher, no Parque do Tucumã, ocasião em que arrecadou considerável parte dos donativos. A atividade foi feita em parceria com várias instituições, como a Associação dos Servidores do Ministério Público do Estado do Acre (Assempac).

Para a procuradora-geral de Justiça, Kátia Rejane de Araújo Rodrigues, o MPAC tem se empenhado em cumprir sua responsabilidade social e despertar o senso de solidariedade nas pessoas. “Precisamos nos irmanar com as causas sociais e necessidades daqueles que mais sofrem. O Ministério Público está aberto para caminharmos sempre juntos”, frisou.

Representando a Secretaria Municipal de Cidadania e Assistência Social (Semcas), a diretora Sílvia Aletícia Oliveira agradeceu o gesto solidário do MPAC e disse que a iniciativa é um indicativo de que a instituição está cada vez mais próxima da população.

“Em nome da Prefeitura e das pessoas beneficiadas com essas doações, quero agradecer ao Ministério Público, pois está demonstrando com essa atitude que é uma instituição preocupada em se aproximar da realidade das pessoas e olhar para o próximo”, disse Sílvia Aletícia, que é responsável pela Casa Abrigo Maria Tapajós, que acolhe adolescentes vítimas de violação de direito e afastados do convívio familiar, e a Unidade de Acolhimento Dona Elza, voltada para homens e mulheres adultos em situação de rua.

Já o coordenador técnico do Educandário Santa Margarida, Luca Casotti, destacou que o MPAC vem sendo parceiro do abrigo há muito tempo. “Já mantemos um bom relacionamento e esse relacionamento só traz benefícios”, relatou Lucas Casotti, informando que cerca de 30 crianças, entre 0 e 12 anos, vivem atualmente no educandário.

 

Texto: Jaidesson Peres – Agência de Notícias do MPAC

Fotos: Diego Negreiros