Corregedor-geral do MPAC é agraciado com Medalha da Ordem da Estrela do Acre

O corregedor-geral do Ministério Público do Estado do Acre (MPAC), Celso Jerônimo de Souza, recebeu nesta quinta-feira (9), do governador Tião Viana, a Medalha da Ordem da Estrela do Acre no grau Grande Oficial. A cerimônia de outorga aconteceu no Teatro Plácido de Castro, onde foram homenageadas várias personalidades, por ocasião dos 116 anos do Início da Revolução Acreana, comemorado no dia 6 de agosto.

Essa é a mais alta honraria concedida pelo Estado a personalidades que, em virtude de sua atuação destacada, contribuíram para o desenvolvimento do estado ou protagonizaram importantes decisões em prol do povo.

Celso Jerônimo, que é natural de Campo do Meio (MG), vive no Acre há duas décadas, exaltou o seu amor pelo estado e o sentimento de gratidão. “Para mim, não tem palavras, uma emoção que não consigo descrever em palavras para quem veio de fora do Acre e se torna acreano. Uma das razões pelas quais eu vim para o Acre é exatamente esse acolhimento de um povo ordeiro, batalhador. O Acre não se tornou Brasil por acaso. Foi com muita luta, com muita dedicação, à custa de sangue. É um estado especial, que escolhi para viver, e devo tudo ao Acre”, disse.

A procuradora-geral de Justiça, Kátia Rejane, esteve presente na cerimônia compondo o dispositivo de honra e felicitou o corregedor-geral. “Eu quero aqui parabenizar todas as autoridades condecoradas, em especial o nosso corregedor-geral do MPAC. Essa honraria expressa o reconhecimento ao seu trabalho em defesa da justiça e de toda a sociedade. Parabenizo o governo do estado, que por meio desta condecoração vem reconhecer a dedicação e o empenho de todos esses homenageados que se dedicam para promover a defesa da justiça, da liberdade e da paz para o estado do Acre”, afirmou.

O governador Tião Viana, que é o grão-mestre da Ordem da Estrela do Acre, destacou que Celso Jerônimo é referência em ética e justiça. “O doutor Celso é uma referência do Acre em valores que vão além dos valores pessoais como a ética, que deve ser universal, que deve estar presente em todas as comunidades. Ele é uma autoridade em ética, no cumprimento da função constitucional, um homem de muito conteúdo, que sabe ouvir, compreender e defender a autoridade dos valores da Constituição e das leis. Então merece todo o reconhecimento e aplausos nossos”, declarou o governador.

Jaidesson Peres – Agência de Notícias do MPAC

Fotos: William Crespo