‘Café com a PGJ’ é realizado com Diretoria de Comunicação em alusão ao Dia do Jornalista

Nos dias atuais, temos muitas opções de comunicação, mensagens instantâneas ou de texto, chamadas telefônicas, e-mails e assim por diante. Às vezes, parece que reuniões tradicionais, presenciais, face a face, estão desaparecendo. Não é o que ocorre no gabinete da Procuradoria Geral de Justiça do MPAC, com a execução do projeto institucional ‘Café com a PGJ’.

Na manhã desta quinta-feira (12), em alusão ao Dia do Jornalista, comemorado no último sábado (7), a procuradora-geral de Justiça, Kátia Rejane, reuniu-se com a equipe da Diretoria de Comunicação em mais uma edição do projeto, após intensas agendas realizadas no decorrer da semana.

Integrantes do Departamento de Cerimonial e da Assessoria Superior da PGJ também participaram do encontro, que ainda contou com a presença do procurador-geral adjunto para Assuntos Jurídicos, Sammy Barbosa.

Durante a reunião, conduzida de maneira informal e transparente, a chefe do MPAC parabenizou toda a equipe, fazendo agradecimentos pelo serviço prestado e esforço de cada um, destacando a interação e sintonia da equipe.

“Por conta do turbilhão de demandas do dia a dia, não paramos, muitas vezes, para discutir demandas e pendências internas, alinhando os trabalhos. Felicitações são sempre bem-vindas, assim, quero manifestar meu carinho e respeito por todos da equipe. Obrigada!”, disse a procuradora-geral.

Caminhando para o terceiro mês de mandato, ela ainda propôs o agendamento de um novo com cada setor a cada mês, o que foi prontamente atendido pela diretora de Comunicação, Kelle Souza, que, na ocasião, também discorreu sobre encaminhamentos dados em Reunião Ordinária do Fórum Nacional de Gestão, realizado em Brasília (DF) esta semana.

Encaminhamentos

As definições de estratégias de comunicação, produção e adaptação de conteúdos, diagramações, divulgações, mídias sociais e a realização da 9ª edição do Prêmio de Jornalismo foram alguns dos temas em pauta no encontro.

“Para nós, é sempre um privilégio estarmos aqui nesse diálogo com a PGJ. O trabalho da comunicação, por vezes, passa despercebido, quem sabe devido à incompreensão da complexidade do nosso ofício na contribuição para que a sociedade reconheça a importância da instituição na defesa dos seus direitos”, disse a diretora.

Ao fim do encontro, a PGJ ressaltou a importância de continuar avançando. “Voltemos nosso pensamento aos avanços. E avançar não implica, necessariamente, em recursos orçamentários, mas, sobretudo, em criatividade, mentes pensantes, para se desenvolver mais e melhor o trabalho proposto”, disse.

André Ricardo – Agência de Notícias do MPAC