O PGJ também promoveu um diálogo institucional com o chefe do Gaeco, promotor de Justiça Bernardo Albano e o secretário-geral do MPAC, Celso Jerônimo de Souza.